Repelente para Dengue: como escolher com segurança.

0
191

Além do melhor repelente para dengue, é necessário maior comportamento preventivo.

Repelente para dengue precisa estar associado a outras atitudes preventivas(assista o vídeo). Acredito que a sua saúde e a da sua família sempre terão prioridade no ranking da vida, não é mesmo?! Dessa maneira, utilizar mecanismos de proteção contra doenças, por exemplo, é fundamental, principalmente, quando o tempinho de chuva – por mais agradável que seja –   traz aqueles mosquitos indesejáveis que costumam assombrar nossa casa, vizinhança e nossa saúde.

É bem verdade que nenhum de nós gosta de ficar doente, porém, para isso, é necessário adotar hábitos que evitem a chegada das doenças indesejadas, ainda que seja uma simples dor de cabeça ou mesmo a assustadora dengue.

Dada a existência do mosquito Aedes Aegypti, mosquito transmissor da Dengue, algumas medidas preventivas, além do uso do repelente para dengue, devem ser adotadas, visto que uma andorinha só não faz verão…conhece esse ditado?! Pois é, não adianta usar o melhor repelente do mercado se você:

  • Armaneza água limpa e parada;
  • Guarda as garrafas sempre viradas para cima, acumulando líquidos;
  • Não joga fora pneus que podem armazenar água;
  • Não limpa as calhas dos canos;
  • Não enche de areia ou terra os pratinhos de vasos de planta.

Essas são algumas das medidas que você, enquanto agente responsável pela sua saúde em primeiro lugar, pode fazer para que consiga evitar desconfortos maiores.

No combate contra essa doença que causa diversos incômodos, você também pode contar com a ajuda dos repelentes para dengue. Uma vez que o mosquito existe, usar repelente é fundamental.

Mas, qual o melhor repelente para dengue que deve ser utilizado no combate à doença?!

Repelente para Dengue: saiba como escolher com segurança.

Repelentes para a dengue que apresentam em sua composição ingredientes ativos como a ICARIDINA, DEET E IR3535 são capazes de afastar o mosquito transmissor da dengue: o Aedes Aegypti.

O ministério da saúde prometeu fazer distribuição gratuita de repelentes contra o mosquito, especialmente para as grávidas, pelas ocorrências impressionantes da microcefalia no país, especialmente em Estados como Pernambuco, que ocorreram em maior número.

De quanto em quanto tempo devo retocar o uso do repelente para dengue?

Repelente para Dengue: saiba como escolher com segurança.

O que vai, de fato, diferenciar uns dos outros é o tempo de duração que vai depender da eficácia da concentração da substância ativa no produto. Além de ser uma opção de proteção satisfatória, o uso de repelente para dengue deve ser retocado de acordo com o intervalo de tempo indicado no verso do rótulo dos repelentes.
Por exemplo, o repelente para a dengue IR3535 é considerado um repelente infantil, além de ser seguro para gestantes e crianças com a faixa etária de 6 meses a 2 anos, ele pode proporcionar ao corpo 6 horas de proteção, nos adultos, e 2h, no público infantil.

A ICARIDINA já é um repelente que atua com uma substância ativa que oferece, em média, 10 horas de proteção.

Já o DEET, apresenta cerca de duas horas de proteção. Ele também pode ser utilizado como repelente de eficácia geral,como no combate a mosquitos, formigas, dentre outros.
Vale lembrar que a porcentagem de concentração da substância ativa está diretamente relacionada ao intervalo de aplicação do produto no corpo. Ah, e não esqueça da orientação médica, é fundamental!

Você sabe como os repelentes para dengue atuam em contato com o mosquito?

Repelente para Dengue: saiba como escolher com segurança.

Através do odor proporcionado por meio do uso dos produtos, as substâncias presentes nos repelentes para dengue paralisam alguns músculos do mosquito, impedindo que ele atue como gostaria de atuar.

E o repelente para dengue, você sabe como utilizar?

Repelente para Dengue: saiba como escolher com segurança.

É sempre fundamental verificar as recomendações que são feitas pelos fabricantes, porém esteja atento para não passar o produto sobre cortes ou ferimentos irritados. Evite o contato do produto com áreas sensíveis como nariz, boca, olhos ou genitais.

Em relação às crianças, evite aplicar o produto nas mãos, pois elas facilmente levam-as à boca e aos olhos com bastante frequência, o que pode causar mal-estar ou irritação. Evite aplicar repelente em excesso, isso não faz a ação dele ser mais duradoura. Utilize o suficiente e o que for recomendado no verso do produto.

E uma dica importantíssima: utilize apenas os repelentes para dengue aprovados pela ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Cuide-se, pois a saúde é um dos bens mais preciosos que o ser humano pode ter!

Não existe melhor cura que a prevenção. (Sandro Kretus)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here